22/11/2010

Menstrual CUP - solução ecológicamente correta

Boa Tarde / Abril de 2009
No Grupo a FLYMiga S. nos contemplou com uma novidade (para mim pelo menos) e achei super interessante e espero uma hora conseguir ter coragem e fazer a compra... o receio só existe, pelo produto só ter ainda nos EUA e Europa, mas a esperança é a última que morre, quem sabe algum "Cristão" resolva ter lucro em cima das mulheres que buscam um pouco mais de tranquilidade no ciclo Menstrual...
Sempre será assim, se aumentar a procura o produto deixa de ser elitizado e tem que dimunuir o preço...
Gostei tanto da dica que fui atrás de um fornecedor e infelizmente não temos por aqui...
Mas segue a foto e o assunto, para que como eu (antigamente) não tinha acesso à NET e ficava doida para entrar no Site e ver novidades:


Higiene feminina verde: a solução dos reutilizáveis





Certos objetos, por serem inevitáveis aos seres humanos, acabam tendo uma evolução que acompanha as mudanças culturais da sociedade. É por conta disso que os tampões menstruais estão também se adaptando aos apelos ecológicos que rezam a reaproveitamento dos alimentos e objetos mais a diminuição do lixo não bio-degradável produzido por nós.


Atentas a essas novas demandas e a outras vantagens, muitas mulheres em todo mundo têm aderido aos tampões não absorventes, ou copos menstruais. Esses são pequenas tulipas feitas de látex ou silicone que, aplicadas ao interior da vagina, prometem conter o fluxo por, pelo menos, dez horas sem necessidade de troca.




O aparecimento dos copos menstruais ainda são um tanto misteriosos; a maioria credita a atriz americana Leona Chalmers o desenho da tulipa flexível, mas no seu livro “The intimate side of a womans life” a própria Leona aponta o francês L. H. Mallellieau como o criador original. Intitulou-se dona mesmo do produto porque os primeiros copos que desenvolveu e patenteou em 1937 eram feitos de material flexível, ao contrário do similar francês, que era duro.




Os primeiros copos menstruais foram usados dura




nte a Segunda Guerra Mundial, por sua praticidade e menor necessidade de troca. Com o fim do conflito, imaginava-se que fossem substituir os tampões dentro de pouco tempo, o que não aconteceu, e as poucas fábricas que o produziam foram à falência. Sua volta à lista de possibilidades se deu nos anos 80, quando as associações de saúde passaram a alertar sobre a possibilidade de infecções causadas pelo algodão dos tampões internos e, nos dias de hoje, as pequenas tulipas ganharam milhares de adeptas atentas ao impacto ambiental causado pelo descarte ininterrupto de absorventes e pensos de todos os formatos.








Ele pode até ter um aspecto tanto assustador, mas as usuárias do modelo relatam grandes vantagens para além dos benefícios verdes: atóxico, livre de polietileno, não absorve a umidade natural da vagina e dura mais de uma década (!), ou seja, extremamente econômico (embora não custe barato). Como desvantagem, apresenta apenas relatos de pequenos acidentes nos primeiros dias mas, dizem as usuárias, como tudo na vida, é questão de prática. Para as curiosas, as engajadas ou intrigadas em geral, o copo menstrual é vendido em farmácias de produtos naturais europeias e, no Brasil, podem ser encomendadas pelo correio. Estão ainda disponíveis em diversas marcas como o DivaCup, FemmeCup e Keeper.






http://www.lunarhythm.co.za/index.html


Upgrade: 22/11/2010
Venda chegou ao Brasil, não demorou quase nada para a novidade ter seu site de venda Tupiniquim, agora é criar coragem, abrir a carteira e caminhar para uma vida ecologicamente correta:
http://loja.misscup.com.br/




POR MARICARMEN LÓPEZ, ASSESSORA DE LMR E SEXOLOGA
http://www.lamaletaroja.com/pt_PT/revista/magazine_new.php?nid=985 


O que é?
É um copo menstrual que, depois de alojado na vagina, recolhe os fluidos durante os dias do ciclo menstrual. É um sino com o formato de uma "taça" e com uma cauda no final. São fabricados em silicone medicinal, para uma maior segurança sanitária. Além de muito cómodos, são muito, muito ecológicas, pois não geram nenhum resíduo adicional, como os tampões, pensos, etc.

Como se utilizam?
Primeiro temos de lavá-los com água e sabão (na casa de banho). Depois deverão ser fervidos em água durante alguns minutos, (sem que os percam de vista, pois quando a água começar a ferver deverão ser retiradas do lume para que não se estraguem). Quando já estiver frio basta dobrá-lo a meio, em posição vertical, (como se fosse um U-()-). Depois sentamo-nos no banho, ou a principio no bidé. Abrimos a vulva, separamos os lábios, (podemos molhar com água o rebordo para facilitar a sua entrada), introduzimos o copo na vagina e empurramos para dentro notaremos que se abre e ajusta à nossa vagina, deixando a cauda de silicone por dentro, ( como o cordão dos tampões ), de forma que metendo um dedo note que está lá. E para o retirar: colocamo-nos na mesma posição que utilizamos para o introduzir, e com os dedos tiramos a cauda e quando estiver em baixo, mas sem sair totalmente, seguramos com os dedos dentro da vagina, e apertamos um pouco para o retirar. Tiramos o conteúdo, voltamos a lavá-lo e repetimos a mesma operação.

Podem ser usados por qualquer mulher?
Em principio sim, mas há que ter em conta certos aspectos:

Mulheres que tenham sido mães recentemente terão que esperar pelo fim do período de quarentena.
Quando tiverem infecções será aconselhável esperar que sejam curadas.
Se tiver sido diagnosticado una cistite é melhor esperar que seja recuperada.
E se for diagnosticada uma vaginite, quer seja física ou orgânica, será melhor interromper a sua utilização.
Estes são casos pontuais, de resto podem ser utilizados sem problemas.

As jovens também os podem utilizar desde o inicio da menstruação?
Neste caso vamos dizer-lhes que esperem até que o seu ciclo menstrual seja regular e que se habituem a lidar com o ciclo e com o uso de tampões. Este grupo de mulheres vive um momento muito especial no seu desenvolvimento. E são, pelas suas condições hormonais, especialmente cépticas.

Durante quantas horas os podemos utilizar?
Em principio durante 4 a 5 horas entre trocas, dependendo da abundância do fluxo. Se poder esperar para poder mudá-lo em casa será aconselhável, devido à comodidade que terá na operação.
Se tiver que o substituir num WC público existem várias opções, obviamente deverá ter sempre as mãos bem limpas:

Poderá levar consigo uma pequena garrafa de água para enxaguar o Lunette antes de o voltar a introduzir.
Outra alternativa consiste em levar no bolso um segundo Lunette limpo para o poder trocar.

E para dormir?
Neste caso, e de acordo com os profissionais de medicina com os quais tenho mantido e trocado informações sobre este assunto, todos concordaram unanimemente que é melhor não ser utilizado, tal como também é aconselhado com o uso de tampões.

E com o anel anticonceptivo?
Também aqui se fazem alertas sobre a sua utilização. Desde que não se coloque demasiado acima, de forma a não tocar no anel, podemos utilizá-lo. Como tem de ser colocado bem acima, como o tampão (e nesta questão as opiniões são unânimes), bastará não empurrá-lo em demasia.

Quantos tamanhos existem?
Estão disponíveis em dois tamanhos. Um é um pouco maior do que o outro. O mais pequeno foi pensado para as primeiras utilizações e no caso de ainda não ter sido mãe. O outro é aconselhado para mulheres que já tiveram um parto e para as que têm um fluxo mais abundante. Mas, tal como no caso dos perfumes, cada uma de nós sente os aromas de forma diferente, de acordo com o pH da nossa pele. Neste caso terá que experimentar e ver qual se adapta melhor à sua vagina.

Qual a sua durabilidade em boas condições de uso?
Duram aproximadamente três anos, e pelo seu preço, uns 30e., como vai utilizar menos produtos de higiene intima, será mais rentável. Ah! E contribuímos para a manutenção do meio ambiente.

Podem ser mantidas as relações sexuais?
Isso dependerá dos hábitos que tenha. Já sabe que não é obrigatório a penetração nas relações sexuais… o que é certo é que se tentar uma penetração encontrará dificuldades, portanto, se quiser praticar o coito, o melhor será retirá-lo e agir de forma habitual quando está menstruada.

O SEXO FAZ PARTE DA NATUREZA, E EU FICO MARAVILHADA COM A NATUREZA

MARILYN MONROE


9 comentários:

Lucia Corrêa da Luz disse...

Olá Rô! obrigada pela visita, o seguidores está logo abaixo de marcadores... beijocas

Lucia Corrêa da Luz disse...

ah eu não tenho coragem de usar.. um dia quem sabe... rs

Anna disse...

O menina que blog maneiro, cheio de coisas para aprendermos.
Vivendo e aprendendo.
beijos

Mulher de Fases disse...

Tenho coragem de usar não... Só de pensar até doi!

Bjo

julli disse...

Flor entra no site www.guiavegano.com.br que lá tem o coletor menstrual para comprar sai por 60,00 + postagem eu achei que não é caro não invista do tantos e tantos pacotes de absorventes que compramos ao longo da vida ... eu ja encomendei o meu hoje só estou esperando chegar para usar

Ana disse...

Olá, encontrei este blog porque estou a preparar um post para o Facebook, à cerca deste assunto.
Há cerca de 5 menstruações que uso este maravilhoso copinho. Já o conhecia há mais tempo, mas como todas as mulheres demorei a habituar-me à ideia e não foi fácil ganhar coragem para a primeira experiência. Falei com algumas mulheres que já o usavam que me diziam o mesmo que se refere aqui: fase de habituação, procura da correcta posição do copo, desastres nas primeiras vezes mas, acima de tudo, grande utilidade do produto.
Devo também dizer que sou um pouco mariquinhas ao que toca a orgãos interiores, só usava tampões mesmo quando tinha de ser, praia, desportos e pouco mais.
Houve um dia que experimentei!
A inserção do copinho foi um pouco estranha para mim, principalmente o sentir a rogosidade das paredes da vagina. Mas mal o copinho se encaixou no sítio, para minha surpresa, deixei de o sentir.
Resumindo, conheço melhor a minha vagina e perdi o medo de a explorar, trato-a melhor, visto que este produto é muito menos tóxico que os pensos e os tampões, sou mais ecológica!
Sou a Ana, de Portugal, sou assessora d'A Maleta Vermelha, não sei se conhecem. Outra boa novidade é que a nossa empresa vende este produto muito mais barato do que foi falado aqui. Os nossos Lunette são vendidos a cerca de 30€ a unidade, mais 10€ de portes de envio (pois a empresa ainda não está no Brasil).
Deixo o nosso site: www.amaletavermelha.com
Espero ter sido útil.
Beijos

Ana Gabriel
anagabrielmendes@gmail.com

Roseli de Araujo Gomes disse...

Boa Tarde meninas!!

Depois de 1 ano e 7 meses o Mesntrual CUP chegou ao Brasil como coletor Menstrual...

Espero que agora possamos comprar e experimentar...

Bjos

Miss disse...

Lançamos o único coletor menstrual brasileiro!
Uma solução prática, econômica, ecológica e higiênica que substitui os absorventes femininos.
Produzido 100% em silicone medicinal, adequa-se perfeitamente ao corpo.
Oferece até 12 horas de proteção e conforto
Saiba mais pelo site www.misscup.com.br ou direto na loja virtual loja.misscup.com.br .

rita silva disse...

Queria uma orientação, a marca menstrual cup é indicado? Porque comprei no mercado livre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha Estante

Roseli's bookshelf: read

O Mistério de Sittaford Bridget Jones's diary A Mão e a Luva Ressureição O Mistério dos Sete Relógios Unknown Book 12443059

More of Roseli's books »
Book recommendations, book reviews, quotes, book clubs, book trivia, book lists

Online